domingo, dezembro 12, 2004

Desculpas

Aos meus caros leitores meus mais sinceros pedidos de desculpas..
Mundança é assim mesmo.. de casa.. de vida..
Em Breve estarei de volta...
Abraços e fiquem na PAZ de DEUS.

sábado, novembro 13, 2004

Sem Título.. Sem Bom Senso.. Insano..

("Jogue".. Pensando em Perder!?)
O que fazer? Como posso fazê-lo? Serei capaz de fazê-lo?
São perguntas frequentes, abituais, continuamente feitas pela nossa mente.
Isso quando queremos ou precisamos de alguma forma.. "ajudar" a alguém..
Talvez...
Para um "boa mente" até que afirmaria tal fato..
Para uma "mau mente" já seria outra história..

(Conflitos Mentais)
Eu pessoalmente sempre tive vontade (de ajudar), e sempre que posso Ajudo.
Verdade seja esclarecida, até quando não posso...
QUERO AJUDAR!!! ME AJUDEM!!!
Ajudarei alguém me ajudar, talvez faça isso mesmo...
Para que eu possa ser ajudado e poder ajudar...
Ajudar um chefe de família...

Esse mesmo que não consegue relutar contra seus vícios, frustações e medos...
E seu eu não ajuda-lo!? Se eu não puder ajuda-lo!? Quero ajuda-lo.
Pode ser que minha mente irá ser "outra" amanhã..
Mais experiente quem sabe!? Mais Covarde!? Sim, sim... é difícilimo pensar..
Na verdade não é não.. Situações não nos deixa pensar com clareza e esclarecimento...
TODO SER HUMANO NASCE COM BOM SENSO!!!
A verdade seja dita: "você conseguiria passar o dia todo com a cabeça de baixo d'água?"
Então como poderiamos passar o dia inteiro, a vida inteira, sem que pudessemos resolver nossos "problemas"???

("Poesia Inusitada")
A questão é bem clara: se houver problema resolva-o, se não conseguir resolve-lo...
Não é um problema. Sinceramente, não tenho conseguido ajudar a alguém resolver os seus problemas...
E continuo me questionando: o que fazer? como posso fazê-lo? serei capaz de fazê-lo?
Volto a REALIDADE e vejo que não resolvi-o-lo.. O problema ele estava ali a todo o tempo..
"Olhando" pra mim; rindo de mim...
Percebo que nada fiz a não ser pensar... e pensar... e pensar...
Por um minuto de pensamentos esqueci que ainda tenho outra "arma" contra o meu problema..
O BOM SENSO!!! Talvez o mesmo manifestou-se em minha mente, fazendo com que eu possa lembra-lo.

(Primeiro Passo.. Atitude)
Ao fim do dia pensei... Não fui me embriagar hoje (para esqueçer os problemas).
- Preciso correr atrás de outro emprego..
- Tirar meus pais da vidinha fétida que eles veêm levando..
- Recuperar meus filhos e minha esposa..
- Pagar os meses atrasados de aluguel..
- E esqueçer que eu tenho "problemas"..
Me ajudar.. Para poder ajudar alguém futuramente..


O AUTOR

("Bom Senso, Revoltas e Frustrações???")
Infelizmente meus caros leitores muito de nós preferimos dar mais valor á nossos problemas do que a própia resolução dos mesmos...
E como se não o bastasse, ainda queremos ajudar.. quando quem precisa de ajuda somos nós mesmos..
E por último... é impressionante como as pessoas, a sociedade gosta de ser pobre coitada também!!!
AMAM fazerem-se de pobres coitados.. Isso é fétido!
Rezamos ao bom senso.. esse que existe realmente em cada um de nós..
Como um cara sem emprego, bebum, irresponsável, incosequênte, poderá ajudar a alguém?
Seria se ajudadando.. pelo menos é o que meu bom senso diz...

Esse que SEMPRE estará "vivo" e presente aqui para me ajudar a ajudar alguém..
O que fazer? Poderei eu saber antes de tentar fazê-lo???

sábado, novembro 06, 2004

Carrosel de Ilusões

Caros Leitores, já perceberam que quando andamos nas ruas de nossa cidade o que nos rodeia?
Se vocês meus caros leitores não perceberam isso, ou talvez já perceberam e finjem que não perceberam, ou ainda aqueles que realmente não tiveram um certo esclarecimento sobre tal situação, eu venho através dessas palavras tentar explicar-lhes, claro que é do meu ponto de vista.

Perceberam que tudo que nós rodeia a todo o tempo nas ruas de nossa cidade (Rio de Janeiro, e não só aqui), pelo menos, é a falta de inrformação, a total ignorância da nossa sociedade.
Não que a culpa seja dela, pois muitas das vezes também é; mas além disso nós acabamos caindo nas mãos de nossos políticos (pessoas egoístas, enganadores, ladrões e anti-socias) e vou mais além ainda, acabamos caindo nas mãos da nossa sociedade, essa que podemos dividir em duas massas: Os "Intelectuais" (esses cujo são a minoria) e os "Não Intelectuais".

Os nossos "intelectuais" de hoje em dia, que já não são muitos, pelo que me pareçe buscam STATUS e nada além disso, pois eles não fazem uma obra com uma linguagem mais acessível aos "não intelectuais", não consigo vê-los influenciando para o bem da nossa sociedade mais ninguém, além disso me pareçe que não se preocupam muito com o que pode acontecer em um futuro mais próximo, pois não fazem nada mais do que fazer críticas ácidas à nossa sociedade, e não dão a resolução do nosso problema.

Já os "não intelectuais", esse que tendo uma reflexão maior e um esclarecimento correto sobre nossa verdadeira situação, poderiam conseguir realmente juntamente com os "intelectuais", pois certamente se tornariam também, mudar de fato algo que está muito errado.
O grande "mal" da nossa sociedade é querer VIVER somente e não querer ser FELIZ, para nós vivermos basta que nós nascemos, já para sermos felizes precisamos buscar nosso "lugar ao sol", o que nos pertence de fato, "salvar" realmente o que é nosso.

Pois se vocês meus caros leitores se importam com alguém além de vocês própios e pretendem ser felizes tomem como base daqui pra frente em suas vidas, JAMAIS SE CONTETEM COM SUA EMPREGO BOM, SUA CASA E SUA FAMÍLIA, ESTAMOS AQUI COM ALGUM PRÓPOSITO MAIOR, QUE TAL ACABARMOS COM A DESIGUALDADE SOCIAL, COM A ALIENAÇÃO QUE NOSSA SOCIEDADE SOFRE, (MUITAS DAS VEZES POR SER OBRIGADA E MUITAS DAS VEZES POR A MESMA ALIENAR-SE), HEIN??? QUE TAL???

Então começem a tomar partido, não quero influenciar a mente de ninguém, e nem quero que surja um revolucionário e se crie uma terceira guerra, só acho que se cada um de nós fizermos nossas partes, conseguiremos algo melhor para nós mesmos (Sociedade). Pois ás vezes as coisas mais simples são as que se fazem maiores no futuro. Quem nós garante, se quando nós deixarmos a bica da pia aberta o tempo inteiro, quando lavarmos nossas louças de casa, futuramente haja uma terceira guerra por causa da falta de aguá no mundo!? Podem até achar exagero... Reflitam!!!

sexta-feira, outubro 29, 2004

Mente Medíocre (Parte 2)

(O castigo..)
Ver sua filha novamente!? Jamais. Ter sua "vida" de volta!? Fora de cogitação.
Apesar de ter passado nove anos na cadeia. Ele ficara na condicional por bons comportamentos.
Seu maior castigo... Estar preso? Talvez.. Não, pensando melhor, acho que não..
Seu maior castigo fora ter deixado de "viver", sua mente nunca mais seria a mesma..
Ele jamais tiraria tudo aquilo da seu mente, jamais esqueceria aquele olhar lindo.. Principalmente os gritos desesperadores..
Teria que acostumar-se; saber caminhar a sua vida dali pra frente.. De alguma forma.. Mas teria.. Só não teria uma coisa...
Jamias teria a "paz mental" em sua vida novamente...

(O desfecho..)
Passado 1 minuto desde quando tinha parado e se questionado tais fatos.
Ele encontrara uma pessoa que é vizinha dos tutores de sua filha.
Sem muita enrolação ele perguntara à ela, como sua filha estava vivendo.
A mulher lhe dissera que a menina havia terminado seus estudos e acabara de passar na faculdade mais tradicional de sua cidade.
Faria Pscicologia.. Queria tornar o mundo mais "racional".. Após essa surpreendente notícia..(Pois para ele era uma grande e ótima novidade...)
Ele esvaiou-se a chorar... Chorava muito... Como jamais tinha chorado em toda sua vida... Sim ele era um piscicopata, um doente...
Mais após ver aquelas cenas, não restariam mais dúvidas que apesar de tudo, haveria sentimentos naquele homem...
Não sei dizer, se são bons ou ruins.. Mas de alguma forma haveria de tê-los..
Então ele continuou andando até seu objetivo... Tinha ido almoçar e estava voltando para a penitenciária...
Quando se viu em uma fuga de presos. Em meio toda aquela confusão acabara por ser atingido.. Bem em sua cabeça...
De certa forma, ele acabara de livrar-se do seu maior "castigo", sua mente.
Mas não perdera seu sentimento de alegria e orgulho, que naquele exato momento ainda estaria com presença no seu coração.
O mesmo que ia parando aos poucos e batia cada vez com menas uniformidade...
Sim. Ele havia acabado de morrer e se libertado de sua mente meticulosa e doentia.
Encontrara sua "paz mental"...

A Palavra do Autor
Meus queridos leitores pensem. Mas pensem mesmo, antes de fazer qualquer besteira..
Há uma vida aqui, agora.. Temos que vive-la, precisamos vive-la, não a jogue fora com atitudes precipitadas.
Cada um de nós temos um papel fundamental na nossa vida, na nossa sociedade..
E se um de nós deixarmos de "viver", haverá um desiquilíbrio na nossa sociedade, como esta acontecendo hoje..
Nesses tempos atuais de pais matando filhos, e vice-versa...
Isso tem que acabar, e para isso, só basta nós nos tornamos mais conscientes.
O que acham de corrermos atrás de um mundo REALMENTE melhor?

Obs: Espero que entendam REALMENTE o que eu quis esclarecer... O que eu quis passar nesse post...
E não se esqueçam... Jamais percam a paz mental...
Fiquem com DEUS e BOA SORTE!!!

sexta-feira, outubro 22, 2004

Mente Medíocre (Parte 1)

("Velejando" em pensamentos..)
Andando pela rua, paro e penso... O que eu sinto meu Deus??? Na verdade eu não sinto nada...
Só consigo ver pessoas rindo; outras choram desesperadamente...
Deus do céu que porra é essa??? Não acredito que isto esteja acontecendo...
Eu não entendo o porquê de eu estar assim!!! Eu não consigo sentir mais nada...
Só consigo ver... Ver que eu não sinto mais nada... Nada além do que eu posso ver...
Sinto uma coisa sim... Ah e como sinto! Não posso explicar!!! Merda...
Eu não consigo explicar o que eu sinto...

(Lança-se a lembrança de uma mente doentia..)
Mas posso recordar ainda... Lembro que daquela vez que senti o verdadeiro amor...
Ahh... Agora sim posso sentir, e com perfeição mais apurada que qualquer orgão, capaz de sentir na natureza a perfeição... Era a perfeição...
Seu olhar e sorriso, quando avistava-me. Era a perfeição...
Nossas loucuras de madrugada, após caminharmos na areia da praia... como ela era linda...
Seu jeito de me tocar, aquele toque que me arrepiava, e fazia eu sentir aquele famoso frio na barriga.
Seu corpo suave e macio como algodão.
Meu Deus do ceú!? Como isso pode acontecer!?
Senhor dos ceús!!! O que será de mim sem a presença dela aqui???
Eu jamais consig.. (antes de terminar, ouve-se um choro..)

(Caindo na real..)
Quando percebera aquele choro, naquele instante, vendo aquelas cenas, jamas seria o mesmo...
Uma menina de aproxidamente uns 15 anos com uma criança no colo pedindo um trocado.
Ele naquele momento lembrara de sua filha que deveria estar beirando 16 anos e lembrara também que estava na condicional.
Ele jamais aceitaria a separação. Ela jamais aturaria a dor de seus socos e pontapés novamente...
Ele a matara, a sangue frio, na frente da sua filha de 7 anos.

domingo, outubro 17, 2004

O Sofirmento, às vezes é o própio caminho para cessar o sofrimento

Certa vez, um rapaz de 34 anos aproximadamente boa praça, de costumes distintos, tão distintos que desde sua infância, por volta dos 13 anos de idade pensava ele em se casar, ter uns 2 filhos (casal), ter uma condição financeira condizente a um padrão de vida que ele sempre desejou, ser feliz, isso sim seria o mais importante para ele, e não que ele não fizesse por onde, aos seus 24 anos estaria formado em direito, bacharelado na verdade, queria ser juíz, para tentar da maneira mais conveniente possível combater as injustiças dessa nossa desumana e inconsequênte sociedade, com 27 anos apaixona-se e decide se casar, aos poucos como bom profissional que era, ganha status em sua vida, sua esposa já não ficaria para trás, uma médica cardiologista bem renomeada, elegante e bonita, não demorou muito para conquistar seu espaço no seu "habitat" profissional, o sentimento de felicidade na vida dos dois foi logo percebido por todos que estavam ligados indiretamente com suas vidas, e isso tornou-se mais perceptível quando ele descobrira, que sua esposa haveria engravidado, era tudo que ele sempre sonhou, sua felicidade era radiante, não haveria nada e nem ninguém que poderia arrancar-lhe toda aquela euforia, aquele sentimento indescritível da mais pura felicidade, quando seu filho nascera ele já estava no auge de sua carreira, seu filho jamais poderia se atrever a dizer que faltou algo para ele, tanto no lado afetivo quanto no lado material, estava tudo nas condições mais propensas para aquela família crescer unida, e permaneçer "juntos" , porém, ele com toda sua forma de "poder" e seus status, não que ele usasse-os para malefícios da sociedade, e sim muito pelo contrário, quis ele usar esse poder para tentar diminuir a evidência do tráfico no rio de janeiro, pois era o que lhe faltava para sentir-se completamente realizado em sua vida, ele conseguiu diminuir de certa forma a evidência, agora os tráficantes não podem mais descer o morro, sem que eles sejam bastante notados por alguem da polícia ou do cotidiano, os tráficantes perderam pontos, perderam conexões com o tráfico internacional, esta ele decidido a acabar de uma vez por todas com toda aquela rebeldia e violência que o tráfico gera, porém sua esposa o avisava que ele não o fizesse, que ele acabasse com essa idéia suicida de querer travar uma guerra com o narcotráfico, mais ele não tinha medo, já estava decidido àquela atitude no mínimo suicida.

Após ter recebido ameaças de morte o jovem juíz, decidiu sair da cidade por uns tempos com a familia de férias na flórida, atendendo ao apelo de sua esposa.

Sua esposa pretendia morar fora do rio de janeiro após o incidente das ameaças, porém o jovem juíz, protegido pela "lei" além de ser protegido por seus seguranças, não intimidou-se muito, regressou a sua cidade.

passado 2 anos e meio já, ele acreditava que tudo estaria já em seus devidos lugares, pois nunca mais recebera ameaças de morte.

quando o jovem juíz fora comprar o presente que seu filhinho tanto queria, ele fora suprendido por dois motoqueiros que o metralharam em sua mercedez.

Em que ponto o sentimento de maldade, ambição e discórdia chegaram na mente desses assaltantes???

Porém para vocês meus caros leitores é desconfiável que tenham ficado absurdados com tanta frieza dos assassinos, mais isso porque vocês sabem da história da vida do jovem rapaz assassinado, pois se não soubessem, ele seria mais um morto por assassinos covardes, como apareçem todos os dias, nos jornais, tvs e rádios, mas hoje desse ponto de vista ele esta sendo o jovem juíz, o rapaz que sempre mirou a felicidade e o combate as coisas que nunca foram condizente e de uma conduta respeitável.

A esposa continuou sua vida casou novamente, e doutrinou o filho, para que ele fosse uma pessoa de bem como seu pai foi.

E assim, o filho dele futuramente viria a ser um engenheiro de grande nome e viveu uma vida simples, porém baseada na felicidade intensa.

Agora meu caros leitores, do meu ponto de vista eu acho que já mais o filho dele se tornaria um engenheiro de grande nome, se o pai não tivesse morrido e mostrado a ele também, que nem sempre é preferivel mudar certas coisas, e isso vai para vocês meus caros leitores, tudo que vem acontecendo em nossas vidas tem um propósito, não se esqueçam disso jamais!!!

sábado, outubro 16, 2004

Apresentação

Olá meu caros leitores, venho apresentar e compartilhar com todos vocês um pouco não só da minha "experiência" de vida, mas principalmente, poder desvendar ao meu ponto de vista, que nem tudo é inexplicável e que as coisas que acontecem com você, tanto "ruins" quanto "boas" são de extremas necessárias para você tornar-se uma pessoal mais bem preparada para o que virá mais a frente!!!
Espero que gostem do conteúdo, das idéias e principalmente da intensão!!!